"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

“coca ou fanta”?! o “por quê” da questão!! (modificado)

como surge um homessexual?

 

Todo mundo pergunta se a homossexualidade é uma doença, como surge um homossexual e possíveis maneiras de evitar a homossexualidade? Vou explicar aqui como surge um homossexual.

Após o nascimento toda criança passa pelo complexo de Édipo e é nesta fase que ele define a sua sexualidade. O complexo de Édipo “funcional” funciona da seguinte maneira:

Complexo de Édipo Funcional

Complexo de Édipo

O menino “seduz” a mãe. Aqui acontece a primeiro choque entre pai e filho.

O pai é que faz o corte e para isto acontecer, depende da relação estabelecida entre o casal. Essa é a oficialização do PAI INTERNALIZADO. Aqui acontece a identificação masculina: o menino quer ficar poderoso como o pai para ter uma mulher como a que o seu pai tem. Aqui precisa de um pai tranqüilo do seu papel masculino e de um casal saudável. ** Se essa mãe for viúva, por exemplo, um outro homem (tio, padrinho, avô, namorado da mãe) é que deve fazer o corte. Esse corte tem que ser feito por um homem.  É assim que o complexo de Édipo deve funcionar, mas existe a variação que pode levar a homossexualidade.

A homossexualidade pode ser causada por uma alteração no triangulo, formando o “complexo de Édipo disfuncional”, e o triangulo ficaria assim:

Complexo de Édipo disfuncional

Complexo de Édipo disfuncional

Esse casal vive essa troca de papéis, mas a mulher vive muito incomodada e diz:

– “Seu pai é um banana!”.

Então, a mãe não deixa o filho se identificar com o pai. Ela sutilmente diz:

  • “Não seja igual a seu pai que é um banana! Seja igual a mim que sou forte!”
  • Aqui o homossexualismo também é uma grande possibilidade.
  • Assim, ele é homem (gênero masculino), seu papel de identificação (que é a sua mãe) é masculino, ele vai buscar um homem, no papel feminino (como o pai). Ou seja, vai buscar uma figura feminina no gênero masculino, porque o feminino está no pai (no homem). Houve uma “truncagem” edipiana.

(lembrando que está é uma possível explicação, ou seja, nem todo homossexual teve esta criação). Isto é só um exemplo de Complexo de Édipo disfuncional. Existem vários outros, se houver muitos pedidos eu posto.

Pablo SRosa

Anúncios

2 Respostas

  1. Pablo Rosa

    Desculpe pela primeira postagem, ele estava errada.
    Qualquer duvida é só perguntar.

    Atenciosamente!
    Pablo SRosa

    02/12/2010 às 20:48

  2. Este é um assunto complexo que sucitará mais de uma postagem, mesmo que os complementos venham na área dos comentários. Acredito que são muitas variavéis que levam ou que constatam a homossexualidade. O teu poste é uma entre várias versões, ou estudos a respeito. Isto sem referir aos conceitos morais e religiosos. Indo até a xenofobia.

    Originariamente, o termo homossexualidade apareceu pela primeira vez em um panfleto alemão de autoria anônima, publicado em 1869, o qual se opunha à uma lei prussiana de anti-sodomia. No mesmo ano, o termo homossexualidade foi utilizado por um médico húngaro que defendia sua legalização. Este termo detinha uma conotação científica que permitia se falar do fenômeno de maneira objetiva e sem um julgamento negativo. Para elencar os homossexuais dentro da legalidade, sem juízos de valor, criou-se não apenas o termo homossexualidade, mas também definiu-se a heterossexualidade. Na última década do século XIX, o termo homossexualidade apareceu pela primeira vez na língua inglesa, num trabalho do tradutor Charles Gilbert Chaddock e, desde então, tem sido amplamente utilizado na literatura contemporânea versando sobre o tema.

    Criaram-se, em seguida, outros termos para se discutir a homossexualidade. Em primeiro lugar a homossexualidade foi definida como preferência sexual a fim de rebater a psiquiatria tradicional que a considerava como uma perversão, ou, genericamente falando, um “desvio”. Quando os militantes homossexuais tentaram provar a natureza genética de seu comportamento, passaram a falar em orientação sexual. Também se utilizou outro termo como “modo de vida alternativo”.

    Hoje, o termo “orientação sexual” determina vários significados diferentes e, segundo os estudiosos que detém uma visão positiva sobre o termo, existem três orientações sexuais, todas as três normais, naturais e fixas em adultos (isto é, imutáveis):

    – heterossexual – o indivíduo que se sente sexualmente atraído por pessoas do sexo oposto;

    – homossexual – o indivíduo que se sente sexualmente atraído por pessoas do mesmo sexo;

    – bissexual – o indivíduo que se sente atraído tanto por pessoas de ambos os sexos, não necessariamente no mesmo grau de intensidade.

    03/12/2010 às 22:38

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s