"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

Dança das sombras

Parado, apenas esperando seu julgamento

Ele está solitário em um canto escuro

Observando de longe a dança das sombras

Elas formam belas imagens no chão

Belas imagens que lhe mostram copias do mundo exterior

As lembranças se esvaem

Ele só presta atenção no presente

Onde ele próprio se condena

Onde ele próprio não consegue dominar seus sentimentos

Ele se sente vazio

Apenas um sentimento começa a surgir

Ele vai crescendo gradativamente

Este sentimento o consome pouco a pouco

Este sentimento o atormenta

Ele não pode lidar com este sentimento

Nada faz sentido

As sombras continuam dançando

Elas estão ficando cada vez maiores

Ele não se entende

Ele não pode fazer nada

Seus pensamentos são como aquelas sombras

Por mais que ele consiga alcançá-las, ele não pode pegue-las

Mas eles fluem livremente

Porém fluem sem controle

Ele não consegue se expressar

Nota-se hesitação em suas sombras

Nota-se medo em suas atitudes

Nota-se repetições

Em um minuto está tudo perfeito

No outro, tudo desmorona

Nada é constante

Tudo é frustrante

Sombras, sombras e mais sombras

É isto o que lhe resta

Seu destino parece estar traçado

Tudo está fadado a fracassar

Ele luta incessantemente para mudar

Mas sua luta é em vão

Porque no final, o destino é o mesmo

Tudo termina em escombros e nada ele pode fazer

Sombras, sombras e mais sombras!

Pablo S Rosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s