"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

Choram as rosas

Sozinho, pois desta vez eu pedi licença para meu anjo

Desta vez não tem “ELE”; Sou só EU

Sentado, segurando uma rosa

As pétalas vão caindo uma a uma

Minhas lembranças vão ficando mais fortes

Fecho os olhos, pois assim posso ver você aqui perto

Sei que não estou a seu lado, mas posso sonhar

Em meus sonhos, você está ao meu lado

Abro os olhos

Ao meu redor, nada parece está certo

O medo me atingi

Talvez esteja cometendo os mesmos erros que você

Esses erros afastaram você de mim

Mas para quê usar de tanta educação?

Se todos disfarçam, muito mal, a suas terceiras intenções

E da mesma forma que você

Sou atingido por elas

Obrigo-me a ficar calado

Pois minha opinião não tem importância

As lagrimas molham está folha

Pois as pétalas da rosa caem lentamente, até sobrarem só duas

E nada eu posso fazer

Essa impotência me corrói

Crio mascaras que só me fazem lembrar

Lembrar de quantas mascaras você usou para tentar resolver isto

Lembrar de quantas mais eu vou ter que usar

Lembrar que tudo isso pode ser em vão

Pois que me garante que o fim não será o mesmo?

Pablo S Rosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s