"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

Democracia!!? Deve ser né?!

Presidente do Senado, José Sarney apresentou oficialmente a proposta de plebiscito sobre o desarmamento, que precisa passar pela Câmara e pelo Senado. Se projeto for aprovado, a consulta popular pode ser agendada para outubro. Na ocasião, José Sarney ressaltou que é necessário estabelecer uma política de “tolerância zero” em relação ao porte de armas.A discussão veio à tona depois da tragédia na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, no Rio de Janeiro, onde um atirador matou doze estudantes. Essas foram as palavras de José Sarney ao apresentar esta proposta: “Foi um erro. A população foi induzida ao erro. O que se nota é que a venda de armas torna o cidadão ainda mais vulnerável. E não seguro – afirmou o presidente do Senado.” O decreto deve garantir maior agilidade na tramitação da proposta. A proposta, segundo Sarney, teve o apoio de todos os líderes da Casa.“Eu acho que a sociedade muda. Precisamos repensar isso (o desarmamento)” disse.

O levantamento feito pelo R7 mostrou que, dos 48 projetos de lei que tramitam nas duas Casas sobre o assunto, 71% (34) estimulam a aumento do número de armas de fogo em circulação e 29% (14) buscam dificultar o acesso ou mesmo abafar a cultura da violência.

Alguns deputados que apresentaram projetos que não tem como objetivo a proibição da posse de armas de fogo, mas visam diminuir o uso das mesmas. Alguns destes projetos aumentam a pena de prisão para usos mais violentos, como em disparos com armas mais pesadas e em casos de roubo e extorsão, ou para fabricação de explosivos. Outros projetos, como o do ex-deputado Bernardo Ariston (PMDB-RJ), pode prolongar a cadeia caso o autor seja servidor público ou agente político.

Há pelo menos três propostas mais subjetivas: buscam minar a influência das armas no comportamento das pessoas. Propostas quase idênticas dos deputados Ênio Bacci (PDT-RS) e de seu ex-colega Jair de Oliveira (PMDB-ES) querem proibir a fabricação ou a venda de armas de brinquedo. O alvo são crianças que crescem brincando de mocinho e bandido. O líder do PR, Lincoln Portela (MG), quer patrulhar até mesmo o que as pessoas vêem na TV. Uma proposta de 1999 buscam limitar a 5% da programação os filmes que mostram armas de fogo em ação.

Apesar da alegação de Sarney, existem alguns dados que mostram que os deputados e senadores, em geral, são contra a proposta de desarmamento. Estes projetos não vão se citados, pois são muitos e não tem muita relevância.

Venho lhe indagar se isto não prejudicaria a democracia nacional, pois este fato que aconteceu em Realengo foi uma tragédia, mas foi um fato isolado e não é um argumento com um peso muito grande para mudar uma decisão popular. A maioria das armas de fogo utilizadas em crimes é ilegal, então não vejo motivo para revogar uma decisão popular.

Creio que proibir fabricação de armas de brinquedos, limitar o numero de filmes com a exibição de armas de fogo e aumentar a pena para o uso de armas de fogo em crimes, sejam medidas ineficazes, porque uma criança pode se impressionar com isso, como não pode e no caso de se impressionar existem várias outras fontes, como jogos, brincadeiras, ECT, que vão incentivá-la da mesma maneira – isto no caso da proibição da fabricação de armas de brinquedo e exibição de filme que mostram armas. No caso do aumento da pena ele se mostrará ineficaz, porque isso não irá diminuir o crime, só vai aumentar o número de presos na cadeia, contribuindo, assim, para o aumento da população carcerária e para o aumentando de gastos do governo com os presos. Creio que a melhor medida seria investir mais na educação e na preparação psicológica destas crianças para que elas não sejam tão suscetíveis ao uso de armas de fogo. Pode também investir na cadeia para que os presos trabalhem para seu próprio sustento e se “recupere” para voltar à sociedade, ao invés, de viver por conto do ‘governo’ – ou do povo, pois o povo é quem ‘dá’ dinheiro ao governo – e deixar suas famílias recebendo o auxilio exclusão – (saiba mais sobre o auxilio exclusão clicando no link) – e ganhando muito mais que muitos trabalhadores honestos. Só lembrando que o auxilio exclusão também é ‘pago’ pelo povo brasileiro.

Mas e você qual é sua opinião sobre isto?

Pablo S Rosa

Principal fonte: http://www.senado.gov.br/senado/alosenado/noticia.asp?not=63

Anúncios

3 Respostas

  1. Um assunto polêmico. Desarmar a população.
    Sou favorável, isto porque nunca gostei de armas.
    Entendo que muitos acham necessário ter armas para se defender. Acreditam que tendo uma arma poderiam evitar agressões, roubos, sequestros, estupros, e etc. Eu acho que a arma geralmente é um agravante na mão da população. Porque os que a usam para o delito, além de preparados estão para o que der e vier. Utilizam como fim, não para se defender, mas para transgredir, para coagir. Enfim são predispostos a matar.
    A violência não esta ligada só ao armamento da população nem tão pouco a existência dos marginais. Outros fatores fazem com que o crime tenha recompensa. Como o código penal brasileiro que é ultrapassado. Como a morosidade da justiça e a falta de interesse político para agilizar uma reforma.
    O plebiscito surge agora como resposta a inércia, ou descaso. É um paliativo que não responderá ao anseio da população, nem mesmo
    afastará das ruas o delinqüente, nem mesmo afastará a população da insegurança.
    Com ou sem armas estaremos a mercê da sorte.
    Votarei sim contra as armas, nas não abraço este engodo. É preciso mais.

    21/04/2011 às 20:48

  2. Sarney e Democracia são como água e óleo. Existe algo escuso no fundo desse “poço”.

    23/04/2011 às 3:53

  3. Pablo Rosa

    Será que fazer outro plebiscito vai adiantar? Já não foi feito um? E ele não quer passar por cima da decisão popular? Concordo, é preciso muito mais.

    Caro sales a impressão, que esta atitude do Sarney passa povo, é exatamente esta. Agora resta saber como alguem com estas atitudes consegue ficar no poder por tanto tempo.

    26/04/2011 às 19:04

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s