"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

Apenas um prisioneiro

Meu corpo é uma jaula
Ele impede que eu voe!
Minha mente tem a chave
Mas, ela está perdida!
Meu corpo é uma jaula
Pois, toda vez que eu olho para o céu
Eu sinto meu espírito implorando para viver!
Às vezes,
O sol não brilha
O vento não sopra
Não sinto meu coração bater!
Tudo muda ao meu redor
Nada faz sentido
Sinto-me um prisioneiro do tempo
Apenas mais um escravo
Escravo de um corpo que já não me acompanha
De um corpo que não me suporta!
Às vezes,
Minha mente não pode me libertar
E minha alma chora
Meu espírito continua clamando para sair
E eu não sei o que fazer
Pois, nada faz sentido
Pois, ainda estou preso em minha jaula
Ainda sou um escravo do tempo
E prisioneiro do meu corpo!
Não vejo quando o tempo passa
Não sinto nada mudar
Não sinto mais nada
Pois, nada pode me libertar
Nada pode me ajudar
Nenhum sentimento é capaz de me alcançar
Nada pode me tocar
Pois, ainda sou um prisioneiro
Trancado em meu próprio corpo!

Pablo S Rosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s