"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

Oh Rosa!

Mais uma vez

Sentei para ver o sol

Mais uma vez

Distraio-me com as rosas

Mais uma vez!

Sento pra ver o sol

Sento ao pé da roseira

A mais alta

A mais perfumada

A mais bela!

Sento aos seus pés

E o seu perfume me distrai

E o seu perfume me encanta

Assim como encanta e entorpece o melhor dos homens!

Sento aos seus pés

Mas, não posso olhar para sol

Pois, a sua beleza me chama

Pois, ela ganha a minha atenção!

Sento aos seus pés

Pois, não posso pega-las!

Oh rosas! Porque ficam tão longe do chão?

Oh rosas! Porque me encantam se não posso alcançá-las?

Oh rosas! Queridas rosa

Contento-me em sentar aos seus pés

Oh rosas!

Contento-me em admirá-las

Oh rosas!

Maldito seja quem as colhe

Maldito seja quem as pode

Maldito seja!

Oh rosas! Porque não posso colhê-las?

Oh rosas! Sento aos seus pés

Mais uma vez

Até que dia se vá

E eu me contento com a lembrança

Em meu olhar!

Pablo S Rosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s