"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

Conto do paraquedista

Um eterno salto
Uma eterna queda por um céu desconhecido
Por um caminho que não sabemos aonde vai levar!
Um instante em que tudo passa diante dos olhos
Em que tudo são ruídos refletidos
Sem nenhum valor!
Um instante em que as palavras saem da boca errada
Um instante onde as duvidas prevaleçam
Um instante onde tudo parece descartável como a cinza de um cigarro!
Como resistir ao vento?
Como sair desta turbulência?
O mesmo salto
A mesma queda
Mas, os instantes estão diferentes
E como você se sente agora?
Instantes vêm e vão
Deixando marcas que nos fazem lembrar
Marcas que nos fizeram chorar
Mas, nos fizeram aprender!
Instantes vêm e vão
Deixando marcas que nos fazem sorrir
Que nos lembram que já fomos felizes!
Instantes vêm e vão
E para que aquelas lágrimas derramadas tenham valor
Só dependemos de nós!
Instantes vêm e vão
Pois, quando chegarmos ao chão
Só nós podemos decidir se valeu à pena!

Pablo S Rosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s