"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

One more breath

O vento frio começa a me tocar

Retratos na estante, que eu posso ouvir me chamar

Pétalas amassadas pelo chão

Mas, ainda com perfume capaz de me entorpecer

Sinto o sangue gelar em minhas veias

Contaminando todo meu corpo

Não existe dor

Mas, eu ainda estou me contorcendo,

Olhando para todos os lados

A procura de algo em que possa me agarrar!

O perfume começa a sumir

Os retratos começam a se apagar

Possi sentir o sangue correndo cada vez mais devagar!

Nenhuma voz,

Nenhum odor,

Nada

É como se o tempo parece em mais um dos meus tolos devaneios

Mas, desta vez,

Sem medo,

Sem decepção

Sem dor,

Sem abandono,

Sem arrependimento pelo que aconteceu

E nem do que estar por vir,

Sem nada

Apenas uma leve alegria por ter… acabado!

Pablo S Rosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s