"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

Abstrato

Uma quebra no momento espaço/tempo
Um infinito decadente
Um segundo no qual nada é relativo
E a mente se contrai,
O real e o irreal se misturam,
O inconsciente e o consciente são unidos por um “i”,
O silêncio grita em seus ouvidos
Sussurrando coisas que você não via
Como por exemplo, uma rosa crescendo no meio da roseira.
E continua sussurrando,
Como se você estivesse conversando com você mesmo sem estar no seu corpo
E de repente você percebe tudo se esvaindo,como sangue escorrendo pelo chão
Você percebe seus sentidos, você percebe sua dor indo embora como um desenho de giz na chuva
E você vê, em seus próprios olhos, que sua dor era apenas um desenho mal feito pela sua mente
E neste exato segundo
Você vê seu reflexo na sua frente
E vê como ele não é mais o mesmo
E é neste exato segundo
Você passa pela sua porta
E percebe como o bosque ecoa em risadas
É neste exato segundo
Que você ouve um pássaro cantar pela primeira vez
E é neste exato segundo que você sai e vê como é belo o mundo fora de si!

Pablo S Rosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s