"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta." Jim Morrison

Dia de sol

Hoje fez sol e eu me encontrei parado, olhando pela janela, com os olhos brilhando como os de uma criança quando ganha um brinquedo novo e, feliz, não quer parar de brincar. Hoje fez sol, e eu continuei parado, pressionando minha cabeça contra o vidro gelado e embaçado pela minha respiração profunda. Continuei ali, apenas parado, até que as arvores sumissem da minha vista.

Continuei, continuei e apenas continuei, como se os pássaros não cantassem, como se as flores fossem alugadas, como se, mesmo vendo o sol brilhar em um céu limpo, eu permanecesse escondido esperando a chuva cair. Não sei por quê, mas de algum modo eu sabia que iria chover.

E então eu continuei, continuei e apenas continuei. Na mesma posição, do mesmo jeito, mantendo constante a pressão da minha testa contra o vidro cada vez mais embaçado. Continuei, continuei e continuei, perdendo as flores de vista, perdendo as árvores de vista. Continuei, continuei, continuei… até que um galho bateu na minha janela, fazendo com que eu me afastasse de repente e percebesse o lado de fora. Levantei para abrir a janela e soltar o galho que estava preso. Abri a janela e de repente o sol entrou e iluminou todo o quarto e, do nada, eu comecei a rir.
“É … hoje realmente fez sol!”

Pablo S Rosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s